QUER SABER O PREÇO OU VALOR?

Uma garotinha se aproximou da vitrine e amassou o narizinho contra o vidro. Os olhos brilharam quando viu um colar de turquesa azul.

-É para minha irmã. Pode fazer um pacote bem bonito? – diz ela – Desde que nossa mãe morreu, ela cuida da gente.

-Quanto dinheiro você tem? – perguntou, desconfiado, o dono da loja.

-Isso dá? – perguntou a menina tirando do bolso algumas moedas.

O homem colocou o colar em um estojo, embrulhou com um laço e entregou a ela. Ela saiu feliz e saltitando pela rua abaixo. ?️

Ainda não acabara o dia quando uma linda jovem adentrou a loja. Colocou sobre o balcão o já conhecido embrulho desfeito e indagou:

-Este colar foi comprado aqui?

-Sim, senhora.

-Qual foi o preço disso? Minha irmã tinha somente algumas moedas… Ela não teria dinheiro para pagá-lo.

-Fique tranquila. Ela pagou o preço mais alto que ela poderia pagar: ela deu tudo o que ela tinha.

Precisamos priorizar os valores! ?

Vivemos num mundo capitalista em que tudo tem valores e podem ser pagos em até 10 vezes sem juros. Com cartão de crédito em punho, você nem precisa levantar da cadeira que, por WhatsApp, compra o que quiser e ainda leva algumas bugigangas que nunca vai usar – mas “estavam baratas”.

Será que tudo que recebemos ou que entregamos deve ter seu valor monetário estampado em nossas testas? Ou será que estamos deixando os valores humanos de lado? Quanto vale o sorriso de seu cliente? Quanto vale uma indicação ou um depoimento caloroso deixado nas redes sociais?

Será que a “tabela de preços” que o diretor comercial impôs para a equipe de vendas é a única “bússola” que o vendedor tem? ?

É necessário que passemos a dar mais valor às relações humanas entre clientes e fornecedores, entre patrões e funcionários e, em especial, entre parceiros que, juntos, traçam planos e executam projetos para #FazerAcontecer em prol da coletividade, independentemente de troca monetária.

Antes de perguntar o preço, procure saber o VALOR do produto. As transações mais valiosas são aquelas em que a troca não foi feita com dinheiro ou bens materiais.??

Abraços com muita #Inspiração e #Atitude! Bora #FazerAcontecer.

Ainda não segue o meu perfil? Clica aí no SEGUIR.

De seu Amigo, Zeppa!?


#FazerAcontecer é sair bonito na foto!
(Com uma produção e um bom fotógrafo – neste caso, o Eduardo Tayer – até eu fiquei… KKK)

Marcio Zeppelini, o ZEPPA, é Palestrante, Empresário, Empreendedor Social, Editor e escritor. Já realizou +de 350 Palestras em 9 países, inspirando milhares de pessoas a #FazerAcontecer


Conheça mais em www.zeppa.me

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe agora

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp